LiveZilla Live Chat Software

Page title

14
jan
Equipamentos Obrigatórios para motoboy!
Equipamentos Obrigatórios para motoboy!
  • 82 Views
  • 0 Comment
  • No tags
Pensar em segurança para motociclistas pode parecer um tema redundante, mas nem todas as pessoas tem os cuidados necessários para se proteger. Ou por falta de informação, ou por acreditar que estes equipamentos causam desconforto e acabam não os utilizando. Pensar nos cuidados com a própria segurança pode evitar acidentes fatais ou a invalidez precoce por parte dos motociclistas. Com simples atitudes como a utilização dos acessórios de segurança esses tipos de incidentes poderiam ser controlados, e resguardariam milhares de vidas no país.
Em cima desta reflexão separamos alguns itens obrigatórios de segurança para motociclistas neste Guia de Compras.

No caso dos motociclistas que tem como ferramenta de trabalho suas motocicletas, a legislação é clara e rigorosa. Desde fevereiro de 2013 está valendo a Lei n° 12.009, editada em 2009 que regulamenta itens obrigatórios para motoboys, mototaxistas e motofrentistas. Já os motociclistas que não fazem uso de sua moto como instrumento de trabalho também devem ficar alertas quanto ao uso destes, evitando assim maiores problemas de saúde e se protegendo de acidentes mais graves. Vale ressaltar que apesar de alguns itens só terem obrigatoriedade para os motociclistas que desempenham a profissão em cima de duas rodas, eles devem ser utilizados também por aqueles que não tem na moto seu “ganha pão”. Confira a baixo no Guia de Compras de Equipamentos de Segurança para Motociclistas e previna-se contra eventuais riscos no trânsito.

Legislação e itens de segurança para motociclistas profissionais:
Editada em 2009, a lei n° 12.009 que regulamenta a atividade entrou em vigor em fevereiro de 2013, através dela todos os motociclistas que utilizam a moto profissionalmente como motoboys, mototaxistas e motofrentistas devem obedecer os seguintes pré-requisitos mínimos:

Idade Mínima: A idade mínima para exercer a profissão é de 21.
Carteira Nacional de Habilitação (CNH): O condutor deve possuir a CNH por pelo menos 2 anos.
Ser aprovado no DETRAN: O motociclista precisará estar regulamentado diante do Departamento Nacional de Trânsito (DETRAN), sendo aprovado em um curso de capacitação de 30 horas. O curso contará com aulas práticas (5h) e teóricas (25h).

Equipamentos Obrigatórios
Além das exigências mínimas para desenvolver o trabalho profissional, os condutores de moto são obrigados por lei a utilizarem alguns itens de segurança como:

Capacete com viseira cristal
Mesmo que não fosse um item obrigatório, o capacete é vital na vida de qualquer motociclista, ele protege a caixa craniana evitando qualquer tipo de dano ao cérebro após um acidente. O capacete possui diversos modelos, entre eles os abertos, fechados, articulados e para cross. As viseiras cristais para profissionais são obrigatórias, pois permitem um boa visibilidade aos condutores tanto durante o dia quanto durante a noite.

Adesivo refletivo no capacete
O Adesivo reflexivo permite outros condutores visualizar motociclistas no período noturno, pois como o nome mesmo se refere, ele reflete a luz do farol de outros veículo, permitindo enxergar o motociclista, seja em qual direção ele estiver. O elemento retrorrefletivo deve medir 18cm² e deve estar presente nas seguintes áreas do capacete: frente, trás, direita e esquerda.

Colete sinalizador
O Colete refletivo permite mais visibilidade aos profissionais que utilizam a moto como ferramenta de trabalho em períodos noturnos e em momentos de baixa luz. As faixas retrorrefletivas deve ter uma área total mínima de, pelo menos, 0,13 m² e devem ser utilizadas em volta ao colete. Vale ressaltar que o colete regulamentado deve ter o selo do INMETRO, garantindo assim que o mesmo está dentro das normas legais e exigidas pelo órgão.

Protetor de pernas
O protetor de pernas também conhecido como mata cachorro ou protetor de motor é um acessório essencial e obrigatório segundo a legislação que regulamenta a profissão dos motofrentistas. O mata cachorro é fixado ao chassi, com o objetivo de proteger as pernas do motociclista em caso de tombo, prevenindo possíveis fraturas no local.

Antena corta-pipa
A antena corta-pipa tem como objetivo servir de escudo contra o cerol, mistura de cola e vidro utiliza nas linhas das pipas. Mesmo em locais que a prática de “empinar pipa” não seja uma realidade, este equipamento é obrigatório. Elas devem ser afixadas no guidom ou no espelho retrovisor.

Baú ou bauleto para transportar cargas
Muito utilizado pelos motofrentistas, o baú ou conhecido também como bauleto é um item importante para transporte de cargas. Porém com a nova regulamentação do Contran ele tem algumas especificidades quanto ao tamanho que devem ser respeitadas. Segundo a legislação o bauleto deve ter no máximo 60cm de largura, não podendo exceder a distância das extremidades internas dos retrovisores. Quanto ao comprimento, o mesmo não deve passar da extremidade traseira do veículo. A altura deste item não pode ser maior de 70cm de sua base, medida do assento da moto. Vale ressaltar aqui que o transporte de galões de água e bujões de gás serão obrigatoriamente conduzidos com o auxílio de um side-car (a baixo tratamos deste equipamento). Além disso há a obrigatoriedade da utilização de faixas retrorrefletivas para o baú.

Uso de side-car para transporte de água e gás
O Uso do side-car também está previsto em lei e deve ser obedecido. A utilização do mesmo se destina a transporte de gás e água. Este equipamento é ideal para o transporte. Se fosse levados nos baús, os produtos poderiam fazer com que o condutor perdesse o equilíbrio devido ao seu peso. Ressaltando que o side-car deve conter o selo do INMETRO, que é o certificado de qualidade deste equipamento.

Lembre-se: O não cumprimento da nova legislação será considerado uma infração grave com perda de 5 pontos na carteira e suscetível a multa.

Fonte: Connectparts